Comprovado: cachorros ajudam na paquera!

_DSC0750uuuuu

É mais fácil conseguir ajuda, conversar com outras pessoas e até obter telefone quando estamos acompanhados por um cão, conforme demonstrou um estudo publicado em dezembro de 2008 na renomada revista científica Anthrozoos.

Para testar a hipótese de que os cães funcionam como facilitadores sociais, foram feitos quatro experimentos, todos eles com e sem cão. No primeiro, um homem pediu dinheiro na rua. No segundo, uma mulher fez a mesma coisa. No terceiro, um homem deixou cair propositadamente moedas no chão para ver se as pessoas o ajudavam a recolhê-las. No quarto, um teste idêntico foi feito por uma mulher. Por último, um homem pediu o telefone de mulheres jovens na rua. Em todos os experimentos, constatou-se que os cães ajudaram as pessoas a atingirem seus objetivos.

Continue lendo

Conhecendo o Bulldog – por Gilberto Pires Medeiros.

Foto - Gilberto Medeiros

Foto – Gilberto Pires Medeiros

Com que freqüência o Bulldog deve tomar banho?

Intervalos de 20 a 30 dias são suficientes. Banhos freqüentes não são indicados, pois retiram a oleosidade da pele, importante à sua proteção.

É necessário passear todos os dias com o Bulldog?

Sim, em especial quando morar em apartamento aconselha-se passeios diários, os quais, justamente por ser o Bulldog um cão sedentário, irão proporcionar-lhe melhor qualidade e maior expectativa de vida.

O Bulldog adapta-se com outros cães?

Sim, é de convivência pacífica. Eventuais desentendimentos são normais e dizem respeito tão-somente à organização hierárquica da matilha.

O Bulldog apresenta muitos problemas de saúde?

Assim como todas as raças, o Bulldog possui predisposição para algumas doenças. Estas, na maioria das vezes, são de origem genética. Por isso a importância de, ao adquirir o seu cão, procurar conhecer previamente o criador e seu trabalho. Criador sério e responsável não mantém em seu plantel cães com enfermidades transmissíveis à sua prole. Ainda, está sempre disponível a auxiliar no que lhe for possível, bem como a exibir sua criação.

O Bulldog é indicado para conviver com crianças?

Sim. É um cão de companhia, muito dócil. Gosta de admirar as crianças e de cuidá-las. Ainda assim, é aconselhável que as brincadeiras entre eles sejam monitoradas por um adulto, em especial quando o cão ainda for filhote e a criança ainda não tiver capacidade de compreender as limitações necessárias para uma saudável e tranqüila convivência.

Foto - Gilberto Medeiros

Foto – Gilberto Pires Medeiros

O Bulldog é um cão que se adapta em apartamento?

Sim, justamente por ser um cão de baixa atividade física e por latir muito pouco.

O Bulldog é um cão “roedor”?

Todo filhote tem necessidade de roer quando estiver trocando a dentição. É uma fase que pode ser superada sem stress se o dono dela já estiver ciente, preparando-se para auxiliar o filhote com os tantos meios disponíveis.

O Bulldog perde muito pêlo?

Como todo cão de pêlo curto, o Bulldog perde pêlo. Nas mudanças de estação a queda intensifica-se por um período. Convém lembrar que a escovação duas vezes por semana retira os pêlos mortos, diminuindo a quantidade no ambiente e contribuindo para a saúde da pelagem.

O Bulldog tem facilidade para aprender?

Sim, além de ter facilidade, é muito inteligente para apreender as lições. Aconselha-se a ensiná-lo com paciência e carinho, pois é inteligente o suficiente para não fazer aquilo que não quer. Ou seja, não é uma raça subserviente.

O Bulldog tolera ficar sozinho por períodos prolongados?

Não é aconselhável deixá-lo sozinho por períodos prolongados. O Bulldog, apesar de ser independente, também valoriza muito a companhia.  A solidão pode causar-lhe problemas de toda a ordem, inclusive de saúde.

Raquel Didonet

Raquel Didonet

Quais os cuidados indispensáveis a um Bulldog?

O principal cuidado que se deve ter é evitar a sua exposição ao calor excessivo. Por ser braquicefálico, sua respiração é sobrecarregada em dias muito quentes. No verão, sombra, água fresca, ventilador e ar condicionado são as suas opções preferidas. Os passeios, nesta época do ano, devem ser feitos nas horas mais frescas do dia ou à noite.

Qual a expectativa de vida do Bulldog?

As baixas expectativas de vida, de oito a dez anos mais ou menos, devem-se principalmente ao fato de ser um cão glutão e com predisposição ao sedentarismo. Porém, a expectativa de vida pode aumentar quando a alimentação correta, o exercício físico compatível e a interação com seu dono fizerem parte de sua rotina.

Qual é a alimentação indicada ao Bulldog?

O Bulldog é um cão insaciável e, portanto, deve-se cuidar da tendência à obesidade. Dar-lhe uma boa ração, do tipo Premium ou Super Premium, na medida indicada para a sua idade e peso, é o suficiente.

As respostas do criador são baseadas no seu conhecimento e experiência com a raça.

Fonte – wwwreservadorei.com.br

Gilberto Pires Medeiros Filho - Foto - Bibbo Camargo

Gilberto Pires Medeiros Filho ( Canil Reserva do Rei ) – Foto Bibbo Camargo

A paciência é uma virtude de poucos.

10388630_10203876468610705_8242043485430182397_n

 

Mas não se preocupe, é tudo brincadeira =)

10470892_10203876468250696_3380220669015590334_n

Via – Vatuzy Junior Monteiro

Bulloween 2014 – Bulldogada Carioca.

O evento aconteceu no dia 16 de Novembro de 2014 no Clube do Totó – Recreio/RJ, clube criado especialmente para cães, com piscina, instrutores, pranchas de stand-up dogs e muita área verde para eles se divertirem à vontade, poder fazer muitos amigos e trocar experiências sobre seus cães.

Fadinha

Fadinha

Saímos de Curitiba rumo ao Rio de janeiro para prestigiar esse evento, além da diversão, fortalecemos laços de amizade que antes se limitava somente pelo facebook, a receptividade do Carioca é fascinante, faz com que qualquer um se sinta em casa.

Em parceria com a BaconDogs e Promex Plásticos oferecemos a todos uma linda Squeeze para ser utilizada no dia-a-dia, além de lindos brindes que foram sorteados.

O Bulloween da Bulldogada Carioca contou com patrocinadores renomados na linha Pet, e o Bullblog não poderia ficar de fora.

10322759_10203268785982665_2007678897056512764_n

O desfile de fantasias contou com uma criatividade sem fim, as risadas rolaram solta quando o gogoboy saiu a passarela perdendo sua sunga e o dinheiro arrecadado hehe!

Gogobull

Gogobull Bartholomeu – Proprietária Ana Shaula Sant’Ana

Godzila

Godzila

Bruxinha

Bullxinha Lola – Proprietário Leandro Pereira

Policial - Hércules

Policial – Hércules

1461137_10203268790382775_6722677392289812139_n

10612968_10203268783462602_7671849072958098434_n

10369595_10203268787822711_2857474344423775678_n

Troy – Proprietário Bruno Marins

 

11018_10203268786462677_4470494973139449929_n

Para ver mais fotos do evento Clique Aqui!

Muitos prêmios para os primeiros lugares do desfile e sorteio de presentes dos patrocinadores, ninguém ficou sem presente. Contamos com a Purina, Dog Beer, De Boa design, Dona Pet, Blue Pet Veterinária, Thor Anuska, Fazendo Arte, BaconDogs, Angel Dogs, Uauh, Farmina, Coisas de Pet, Petite Peluche, Bulldog Club, Pop Dog, Acãopanhantes, Adoptapetbr, Taty Merlin, Chica Boutica, Wolf Store, Pet Delicia, Zee.Dogs, Creative Design MG, Bulldocão, Bulltropolis e Luqpet, obrigada pelo apoio e confiança com a Bulldogada Carioca.

10614229_885222741502165_6557981075723545696_n

Um agradecimento especial as organizadoras Lisa Brauer que foi nossa guia turística pelo Rio de Janeiro, Roberta Teixeira que nos cedeu o apartamento durante o final de semana, Tárcila Ornelas que me convidou para o evento, Bruna Capistrano da BaconDogs minha parceira na organização dos brindes e designer do Calendário 2015 da Bulldog Club, e é claro não poderia esquecer meu colega de trabalho Carlos Henrique que dirigiu por mais de 13 horas até chegarmos a Barra da Tijuca, sem vocês essa aventura e experiência única não seria possível.

Encerramos com um poema…

Nossa Matilha
Um poema de Babaganoush

Dizem que temos respiração intensa,
E uma estrutura óssea um tanto quanto densa.

É verdade, somos feitos assim,
Desconhecemos o significado de “não”, mas adoramos um “sim”.

Pode parecer teimosia, mas preferimos o termo obstinação,
De fato, lidar conosco exige uma certa dose de aclamação.

Mas nos amar é algo que acontece com naturalidade,
Porque apesar da estrutura bruta, somos cheios de sensibilidade.

E dessa paixão toda nasceu a ideia de um novo lar,
Uma terra onde todos lá presentes pudessem nos adorar.

E foi nos encontros da Bulldogada que unimos nossa matilha,
E para nós, os Bulldogs, isso é sinônimo de família.

Baba no Bulloween 2014 - Bulldogada Carioca

Baba no Bulloween 2014 – Bulldogada Carioca

“Se o seu Bulldog fica muito agitado em lugares cheios e movimentados e/ou apresenta dificuldade respiratória, não leve. Respeite seus limites.”

Bullbeijos!

Eduarda Volpatto - Colaboradora Bullblog e Bulldog Club

Eduarda Volpatto – Colaboradora Bullblog e Bulldog Club

Com a palavra, o criador Francisco ( Canil Frandel ).

Foto - Johnny

Foto – Johnny

1– PORQUE O BULLDOG E COMO TUDO COMEÇOU?
O Bulldog era um sonho de criança, ter essa amada raça muito presente em filmes e desenhos animados. Adquirimos nosso primeiro Bulldog no ano de 2007 afim de iniciar a formação de um plantel, isso tudo com muitas pesquisas sobre a raça e linhas de sangue, visando sempre o aprimoramento e conservação das melhores qualidades. Nossa finalidade sempre foi em criar nossos cães de maneira criteriosa e cuidadosa, dando acima de tudo qualidade de vida, produzindo exemplares dentro do padrão da raça.

2 – QUAL A ROTINA DO CANIL?
Nossa rotina se baseia em uma boa higienização nos canis, áreas comuns,utensílios e nos nossos cães, alimentamos nossos gordos duas vezes por dia e também eles desfrutam de longos períodos de recreação e banhos de sol, pois contamos com um clima serrano e muita área verde.

3 – QUAIS AS RECOMENDAÇÕES PARA QUEM ESTÁ PENSANDO EM ADQUIRIR UM BULLDOG?
As recomendações básicas para quem está querendo um Bulldog são: disposição para receber e dar muito carinho e procurar muitas informações sobre a raça, conversar com pessoas que convivem, nunca adquirir qualquer animal por impulso ou modismo.

FRANDEL AQUILLES

FRANDEL AQUILLES

4 – QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS DICAS PARA AQUELES QUE JÁ SÃO PROPRIETÁRIOS?
Os maiores cuidados são com o calor em excesso, não deixar seu cão em longos períodos sozinho pois eles podem ficar depressivos, cuidados sempre com a pele e sempre administrar uma boa ração e água fresca.

5 – E PARA AQUELES QUE PENSAM EM COMEÇAR A CRIAR?
Muita pesquisa,entender muito bem sobre o padrão da raça,observar o gosto pelas linhagens de sangue, se inteirar através de clubes idôneos exposições especializadas na raça e procurar boas conversas com criadores.

6 – QUAL O PERFIL DO PROPRIETÁRIO IDEAL?
Ser totalmente responsável pela posse de um animal que depende totalmente para um bom crescimento e sociabilização, dar muito amor e carinho mas ter voz ativa parta falar o não, pois sua educação necessita de muito carinho e repreender quando necessário.

GR. CH. TSAR´S VINCENZO - Foto Nilton Novaes

GR. CH. TSAR´S VINCENZO – Foto Nilton Novaes

7 – QUAL A SUA OPINIÃO SOBRE O PLANTEL NACIONAL?
Estamos caminhando a passos largos com excelentes criadores que visam formar sua linha de sangue através do que há de melhor no cenário internacional e também hoje está muito mais acessível o contato com grandes criadores,através das exposições Nacionais onde temos a oportunidade de contar com julgamento e palestras de criadores de renome.

8 – AINDA SOMOS UM PAÍS IMPORTADOR DE BULLDOGS? SIM / NÃO E PORQUÊ?
Há essa necessidade para que possamos aprimorar cada vez mais fazendo a fusão de nossa criação com linhagem top internacional.

9 – QUAL A SUA OPINIÃO SOBRE AS EXPOSIÇÕES NO BRASIL E A QUALIDADE DE NOSSOS ÁRBITROS?
Temos excelentes exposições no Brasil mas falta um pouco mais de conhecimento sobre a raça aos que julgam as gerais.

Am. Ch. SHOWTIME HERE´S JOHNNY - Foto Johnny

Am. Ch. SHOWTIME HERE´S JOHNNY – Foto Johnny

10 – QUAL A SUA MAIOR FELICIDADE COMO CRIADOR?
Ver que estamos no caminho certo por conta do nascimento de ninhadas saudáveis e muito corretas e a satisfação de nossos clientes e nossa satisfação pessoal que é indescritível a cada dia que passa.

11 – QUAL A SUA OPINIÃO SOBRE AS ALTERAÇÕES NO PADRÃO DA RAÇA?
Algumas alterações foram muito significativas para a raça, é de grande valia sempre para a questão de cães mais saudáveis.

12 – O QUE NÃO PODE FALTAR NUM BULLDOG?
Além de um cão dentro do padrão e com uma boa movimentação não pode faltar o melhor que eles nos oferecem, seu jeito amável de ser.

Para saber mais sobre o Canil Frandel acess o site www.frandel.com.br.

Facebook Francisco Canil Frandel.

SAS – Ansiedade de Separação

Britney - Proprietária Adri Kotoman

Britney – Proprietária Adri Kotoman

Vamos falar sobre SAS onde citamos alguns comportamentos apresentados para cães que sofrem com ela, mas podem se manifestar por outros motivos.

Problema comum enfrentado por diversas famílias e seus cães é a Ansiedade de Separação, apresentada quando os cães são deixados sozinhos, oque é um problema grave. Sintomas mais comuns são: destruição por roeduras, latidos excessivos e grande excitação na chegada dos donos.
Móveis
Sobre a destruição dos móveis na ausência dos donos os cães ficam ansiosos e como nós buscam algo para aliviar esta “tensão”, roer é uma opção! Sabemos que é a SAS quando encontramos móveis próximos a porta de saída de casa ou a própria porta roídos e arranhados. Praticar uma boa atividade física antes de os deixarmos a sós e oferecer opções para mantê-los ocupados na nossa ausência (ossos, brinquedos interativos). E ao sairmos de casa não devemos nos despedir, devemos somente sair calmamente sem excita-los.
Roedura
Os cães como nós, roerão por ansiedade, ociosidade e/ou comportamento adquirido (mania). Mastigamos chicletes, palitos e roemos as unhas, com exceção os filhotes que na troca de dentes possuem outras necessidades.
Importante ao sairmos é não excita-los e oferecer opções aos cães para que mantenham os distraídos e envolvidos por mais tempo, a fórmula que usamos é exercer aquela boa caminhada com intensidade adequada e após chegar em casa alimenta-los. Assim provocaremos aquela “preguiça” após refeição que também nos atinge após um belo almoço. Antes de sairmos de casa podemos oferecer um belo osso para ser roído e manter o cão ocupado por mais tempo. Prefiro ossos grandes e pesados como fêmur e canelas bovinas (encontrados em PetShops). Dão trabalho e não quebram, mantendo nossos amigos entretidos e assim evitando roer nossos objetos e móveis.
squezzes

Imagem da Internet

Latidos excessivos
Este problema tem algumas origens como insegurança, ociosidade e comportamento adquirido. A Ansiedade de Separação também pode provocar esta atitude tão incomoda para proprietários e vizinhos.
Neste caso os latidos excessivos manifestados por SAS possuem estímulos na insegurança ou ociosidade, primeiro passo é não incentivarmos os latidos nem recompensar o comportamento, ao deixarmos o cão só não devemos retornar caso o cão ladre ou chore. Devemos aguardar até ele silenciar e assim podemos abrir portas e dar atenção. Praticar atividade física regular e os demais exercícios mencionados nas sextas passadas auxiliaram na solução deste problema.
Pulos
Agora falaremos sobre um comportamento comum e muitas vezes bem incomodo os pulos quando chegamos em casa, assim como nas visitas. Lembrando que ao sair de casa não devemos falar com nossos cães, simplesmente sair. E ao chegar evitar comunicação entre muros e portas, pois isto excita e estimulamos cães a saltarem. Como chegar em casa? No início pode não ser tão fácil mas é possível! Podem acreditar, ao chegar abra a porta e entre direto sem falar, sem tocar nos cães, e só fale com eles quando estiverem calmos.
Foto - Bibbo Camargo

Foto – Bibbo Camargo

Qualquer duvida contem conosco!!!
Prestamos Consultorias, Palestras e Workshops
Nossa FanPage, clique aqui!
Instagram @solucoescaninas
Rafael Rodrigues – soluções em comportamento de cães
Rio de Janeiro -Rj.
Mas atendo em qualquer lugar do Brasil!

Lucy Farted – Bulldog Inglês sensação no Instagram

Lucielle Bull

Lucielle Bull

Lucielle Bull, conhecida como @LucyFarted, é uma Bulldog inglês que vive em Orange County, na Califórnia.

Muito famosa por suas fotos maravilhosas ela exibe sua habilidade de equilibrar objetos na cabeça e tirar muitos selfies segurando seu iPhone.

Veja algumas fotos.

Lucielle Bull

Lucielle Bull

23

Lucielle Bull

24

Lucielle Bull

25

Lucielle Bull

387f54205faf09a876894cee01ff30eb

Lucielle Bull

 

 

uuu

Eduarda Volpatto

Colaboradora Bullblog e Bulldog Club.

%d blogueiros gostam disto: