SAS – Ansiedade de Separação

Britney - Proprietária Adri Kotoman

Britney – Proprietária Adri Kotoman

Vamos falar sobre SAS onde citamos alguns comportamentos apresentados para cães que sofrem com ela, mas podem se manifestar por outros motivos.

Problema comum enfrentado por diversas famílias e seus cães é a Ansiedade de Separação, apresentada quando os cães são deixados sozinhos, oque é um problema grave. Sintomas mais comuns são: destruição por roeduras, latidos excessivos e grande excitação na chegada dos donos.
Móveis
Sobre a destruição dos móveis na ausência dos donos os cães ficam ansiosos e como nós buscam algo para aliviar esta “tensão”, roer é uma opção! Sabemos que é a SAS quando encontramos móveis próximos a porta de saída de casa ou a própria porta roídos e arranhados. Praticar uma boa atividade física antes de os deixarmos a sós e oferecer opções para mantê-los ocupados na nossa ausência (ossos, brinquedos interativos). E ao sairmos de casa não devemos nos despedir, devemos somente sair calmamente sem excita-los.
Roedura
Os cães como nós, roerão por ansiedade, ociosidade e/ou comportamento adquirido (mania). Mastigamos chicletes, palitos e roemos as unhas, com exceção os filhotes que na troca de dentes possuem outras necessidades.
Importante ao sairmos é não excita-los e oferecer opções aos cães para que mantenham os distraídos e envolvidos por mais tempo, a fórmula que usamos é exercer aquela boa caminhada com intensidade adequada e após chegar em casa alimenta-los. Assim provocaremos aquela “preguiça” após refeição que também nos atinge após um belo almoço. Antes de sairmos de casa podemos oferecer um belo osso para ser roído e manter o cão ocupado por mais tempo. Prefiro ossos grandes e pesados como fêmur e canelas bovinas (encontrados em PetShops). Dão trabalho e não quebram, mantendo nossos amigos entretidos e assim evitando roer nossos objetos e móveis.
squezzes

Imagem da Internet

Latidos excessivos
Este problema tem algumas origens como insegurança, ociosidade e comportamento adquirido. A Ansiedade de Separação também pode provocar esta atitude tão incomoda para proprietários e vizinhos.
Neste caso os latidos excessivos manifestados por SAS possuem estímulos na insegurança ou ociosidade, primeiro passo é não incentivarmos os latidos nem recompensar o comportamento, ao deixarmos o cão só não devemos retornar caso o cão ladre ou chore. Devemos aguardar até ele silenciar e assim podemos abrir portas e dar atenção. Praticar atividade física regular e os demais exercícios mencionados nas sextas passadas auxiliaram na solução deste problema.
Pulos
Agora falaremos sobre um comportamento comum e muitas vezes bem incomodo os pulos quando chegamos em casa, assim como nas visitas. Lembrando que ao sair de casa não devemos falar com nossos cães, simplesmente sair. E ao chegar evitar comunicação entre muros e portas, pois isto excita e estimulamos cães a saltarem. Como chegar em casa? No início pode não ser tão fácil mas é possível! Podem acreditar, ao chegar abra a porta e entre direto sem falar, sem tocar nos cães, e só fale com eles quando estiverem calmos.
Foto - Bibbo Camargo

Foto – Bibbo Camargo

Qualquer duvida contem conosco!!!
Prestamos Consultorias, Palestras e Workshops
Nossa FanPage, clique aqui!
Instagram @solucoescaninas
Rafael Rodrigues – soluções em comportamento de cães
Rio de Janeiro -Rj.
Mas atendo em qualquer lugar do Brasil!
Anúncios

Meu Bulldog chegou…

A chegada de um cão a nossa casa é um evento muito prazeroso.

Foto - Tumbler

Foto – Tumbler

Um momento importante e os primeiros dias são essenciais para termos uma relação saudável com nosso cachorro.
Antes de trazê-lo vale a pena um simples planejamento. Escolher onde ficará o sanitário, o que ele vai poderá e o que não poderá fazer. Conhecer previamente um médico veterinário para retirada de dúvidas quanto a saúde e procedimentos sobre vacinações.
Toda informação que nosso peludo receber nesta fase influenciará o comportamento dele no futuro.
Devemos deixar o novo membro da família a vontade para descobrir as novidades da nova casa. Sem
forçar aproximações com crianças e outros animais. Fazendo assim teremos um contato agradável, sem frustrações e riscos.
Cuidado com as brincadeiras que possam se transformar em transtornos futuros como as de morder mãos e pular sobre as pessoas.
Devemos programar uma
Rotina de exercícios físicos respeitando as particularidades de cada cão. E tendo em mente que um cão cansado é um cão feliz. Vale a pena uma conversa com o veterinário.
Outro ponto importante é propormos um enriquecimento ambiental adequado para combatermos problemas relacionados como a ociosidade. Esta responsável por alguns comportamentos inadequados como destruição por roedura. Oferecer objetos apropriados, para servirem de atrativos, e assim se distraírem sem destruir nossos pertences.
As soluções para problemas comportamentais iniciam se sempre com a mudança do nosso para com eles!
Qualquer duvida contem conosco!!!
Prestamos Consultorias, Palestras e Workshops
Instagram @solucoescaninas
Rafael Rodrigues – soluções em comportamento de cães
Rio de Janeiro -Rj.
Mas atendo em qualquer lugar do Brasil!
%d blogueiros gostam disto: